30 de jan de 2010


“E do meu corpo os leves arabescos
Vão-te envolvendo em círculos dantescos
Felinamente, em voluptuosas danças…”
Florbela Espanca

27 de jan de 2010






"O luar por amigo,
a sombra por escrava,
vamos todos fruir
a Primavera,festejar.
Eu canto e passeiam no ar
os raios de luar."

Li Bai

20 de jan de 2010






Eu só quero que você saiba
Que estou pensando em você
Agora e sempre mais
Eu só quero que você ouça
A canção que eu fiz pra dizer
Que eu te adoro cada vez mais
E que eu te quero sempre em paz

Tô com sintomas de saudade
Tô pensando em você
E como eu te quero tanto bem
Aonde for não quero dor
Eu tomo conta de você
Mas te quero livre também
Como o tempo vai e o vento vem

Eu só quero que você caiba
No meu colo
Porque eu te adoro cada vez mais
Eu só quero que você siga
Para onde quiser
Que eu não vou ficar muito atrás

Marisa Monte

18 de jan de 2010


Loucos e Santos

Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.
Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice!
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou.
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril.
Oscar Wilde
respostas!!!!
1. Mania:estou sempre mastigando algo rsrsrs
2. Pecado capital: chocolates hahahaha
3. Melhor cheiro do mundo:de comida caseira hehehehe
4. Se dinheiro não fosse problema, eu faria...:um abrigo para menores drogados...
5. Casos de infância:minha primeira aula de piano que encantamento....
6. Habilidades como dona de casa:cozinhar hahahaha
7. O que não gosto de fazer em casa:não conheço ferro de passar roupa kkkkkk
8. Como dona de casa, não tenho a habilidade de...:limpar um monte de janelas ai ai ai....
9. Frase:"Amo pessoas que fazem do presente um caminho para o futuro com algumas trilhas secundárias e até alguns atalhos...Elas entendem de liberdade..."
10. Passeio para a alma:música!!
11. Passeio para o corpo:banheira de hidro coisa boa.....
12. O que me irrita:falsidade odeiooooo..
13. Frase ou palavra que falo muito:atenda o telefone kkkkk
14. Palavrão mais usado:dificil!!! mas aquele abitual sabe né ponte que partiu kkkkkk
15. Desço do salto e subo o morro quando...:a desigaldade do nosso pais e outros...
16. Perfume que uso no momento:chanel 5 adoro mesmoooooo...
17. Elogio favorito:como vc ta lindona kkkkkkkk
18. Talento oculto:artista sou igual ao chopin ao piano hahahahaha
19. Não importa que seja moda, eu não usaria nunca:boca de sino ....que feio rsrsrs
20. Queria ter nascido sabendo...:fazer poesias e músicas.....
21. Eu sou extremamente...: apaixonante.....

Deixo o selinho para todas as amigas que o quiserem.
mas um vai especial para SÔNIA SILVINO DO BLOG,ONDE OS ANIMAIS SÃO AS ESTRELAS....
http://soniasilvinoamaanimais.blogspot.com/

17 de jan de 2010

MEU PRIMEIRO SELINHO !!!!! HEHEHEHEHE


Este selo foi um presente da amiga SÔNIA, do blog sendo feliz na terceira idade! http://sendofeliznaterceiraidade.blogspot.com/ que merece ser visitado!
Regras:
Dizer quem presenteou e fazer um link.
Copiar o questionário e respondê-lo.
Questões:
1. Mania:
2. Pecado capital:
3. Melhor cheiro do mundo:
4. Se dinheiro não fosse problema, eu faria...:
5. Casos de infância:
6. Habilidades como dona de casa:
7. O que não gosto de fazer em casa:
8. Como dona de casa, não tenho a habilidade de...:
9. Frase:
10. Passeio para a alma:
11. Passeio para o corpo:
12. O que me irrita:
13. Frase ou palavra que falo muito:
14. Palavrão mais usado:
15. Desço do salto e subo o morro quando...:
16. Perfume que uso no momento:
17. Elogio favorito:
18. Talento oculto:
19. Não importa que seja moda, eu não usaria nunca:
20. Queria ter nascido sabendo...:
21. Eu sou extremamente...:

Que musica,e que letra maravilhosa!!!!!!!

12 de jan de 2010


Este quarto de enfermo, tão deserto
de tudo, pois nem livros eu já leio
e a própria vida eu a deixei no meio
como um romance que ficasse aberto...
que me importa este quarto, em que desperto
como se despertasse em quarto alheio?

Eu olho é o céu! Imensamente perto,
o céu que me descansa como um seio.
Pois só o céu é que está perto, sim,
tão perto e tão amigo que parece
um grande olhar azul pousado em mim.

A morte deveria ser assim:
um céu que pouco a pouco anoitecesse
e a gente nem soubesse que era o fim...

(Mário Quintana)
Petalas
Alceu Valença


As borboletas voam sobre o meu jardim
São cores vivas, pousam sobre às onze horas
Nas rosas claras, violetas e jasmins
Um beija-flor traindo a rosa amarela
Beijou a bela margarida infiel
Papoula e dália estão cravadas de ciúmes
E o beija-flor beijando flores a granel
Pétalas, asas amareladas
Pétalas, espinho seco
Folha, flor, lagarta
Pétalas
As flores voam e voltam noutra estação
Só serei flor quando tu flores no verão

7 de jan de 2010




“A música passa ao largo do meu pensamento e se instala onde eu me sinto, onde eu me conecto com sensações infantis de extremo prazer, onde tudo se torna absolutamente instintivo. Ela me desengessa. Dá reconhecimento ao meu corpo, que reage a ela sem pudores.

Enquanto as palavras vestem, a música despe.

E quando estão juntas, letra e música — boa! — aí é uma excitação diferente, é um arrebatamento difícil de explicar, é mais ou menos o que acontece na hora do sexo, quando a gente não está pensando em nada, quando a gente deixa o personagem do lado de fora do quarto e recupera a pureza de ser quem é.

-Martha Medeiros

5 de jan de 2010



"Liberdade, essa palavra
que o sonho humano alimenta
que não há ninguém que explique
e ninguém que não entenda."

Cecília Meireles

Um vestido e um Amor

Te vi
Juntavas margaridas no jardim
Já sei que tratei bastante mal
Não sei se eras um anjo ou um rubi
Ou simplesmente te vi

Te vi
Saíste entre as pessoas a saudar
Os astros já sorriram outra vez
A chave de Mandala se quebrou
Ou simplesmente te vi

Tudo que me dizes é demais
As luzes se acendem em minh'alma
E quando me perco na cidade
Você já sabe compreender
Que é só um tempo e não mais
Teria que chorar ou sair a matar

Te vi, te vi, te vi
E eu não queria nada e te vi ...

Te vi
Fumavas uns cigarros em Madri
São coisas que te ajudam a viver
Não tinhas outra coisa que escrever
E eu simplesmente te vi

E fui
Eu vou de vez em quando a algum lugar
Já sei que não te alegra este país
Só tinhas um vestido e um amor
E eu simplesmente te vi

Tudo que me dizes é demais
As luzes se acendem em minh'alma
E quando me perco na cidade
Você já sabe compreender
Que é só um tempo e não mais
Teria que chorar ou sair a matar

Te vi, te vi, te vi
E eu não queria nada e te vi ...

3 de jan de 2010




"Receita De Ano Novo"

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
Cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(Mal vivido talvez, ou sem sentido)

Para você ganhar um ano
Não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
Mas novo nas sementinhas do vir-a-ser; Novo.
Até no coração das coisas menos percebidas
(A começar pelo seu interior)
Novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
Mas com ele se come, se passeia,
Se ama, se compreende, se trabalha,
Você não precisa beber champanhe,
Não precisa expedir nem receber mensagens
(Planta recebe mensagens? passa telegramas?)

Não precisa fazer lista de boas intenções
Para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido pelas besteiras consumadas,
Nem parvamente acreditar que por decreto de esperança
A partir de Janeiro as coisas mudem e seja tudo claridade,
Recompensa, justiça entre os homens e as nações,
Liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
Direitos respeitados, começando pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo que mereça este nome,
Você, meu caro, tem de merecê-lo,
Tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
Mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo cochila
E espera desde sempre.

Carlos Drummond de Andrade


"Abre os teus armários
Eu estou a te esperar
Para ver deitar o sol sobre os teus braços castos.
Cobre a culpa vã
Até amanhã eu vou ficar
E fazer do teu sorriso um abrigo.

Canta que é no canto que eu vou chegar.
Canta o teu encanto que é pra me encantar.
Canta para mim, qualquer coisa assim sobre você
Que explique a minha paz
Tristeza nunca mais.

Vale o meu pranto que este canto em solidão.
Nessa espera o mundo gira em linhas tortas.
Abre essa janela, a primavera quer entrar
Pra fazer da nossa voz uma só nota.

Canto que é de canto que eu vou chegar.
Canto e toco um canto que é pra te encantar.
Canto para mim
Qualquer coisa assim sobre você
Que explique a minha paz.
Tristeza nunca mais."

Casa Pré-fabricada, Marcelo Camelo

recebi de uma amiga compartilho com todos que passam por aqui beijos....





É UMA HONRA RECEBE-LO AQUI !