18 de dez de 2009

Um Real De Amor
Zeca Baleiro


O que eu não faço em tua companhia
Amamos na praia ao nascer do dia
O que eu não faço em tua companhia
Dançamos na rua ao nascer da lua

Com um real de amor que tu me dás
Faço versos de febre e de paixão
Pego a fraca miragem da ilusão
E a transformo em ferro e em carvão

Com um real de amor que tu me dás
Faço a flor na mais completa escuridão
Desafio o terror da solidão
E a transformo em pó na multidão

O real de amor que tu me dás
Generoso se faz em minha mão
Mata a minha fome
E multiplica o pão




Retrato

"Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro,
nem estes olhos tão vazios, nem o lábio amargo.
Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração que nem se mostra.
Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil:
Em que espelho ficou perdida a minha face?"
Cecília Meireles




Casamento

Adélia Prado


Há mulheres que dizem:

Meu marido, se quiser pescar, pesque,

mas que limpe os peixes.

Eu não. A qualquer hora da noite me levanto,

ajudo a escamar, abrir, retalhar e salgar.

É tão bom, só a gente sozinhos na cozinha,

de vez em quando os cotovelos se esbarram,

ele fala coisas como "este foi difícil"

"prateou no ar dando rabanadas"

e faz o gesto com a mão.

O silêncio de quando nos vimos a primeira vez

atravessa a cozinha como um rio profundo.

Por fim, os peixes na travessa,

vamos dormir.

Coisas prateadas espocam:

somos noivo e noiva.

14 de dez de 2009




Astor Piazzola - Fernando Solanas

Volto ao Sul,
Como ao amor sempre se volta
Volto a vós,
Com meu desejo, com meu temor


Chego ao Sul,
Como um destino do coração
Sou do Sul,
Com os ares do bandônio


Sonho o Sul,
Imensa lua, céu às avessas
Busco o Sul,
O tempo aberto, e seu depois


Quero o Sul,
Sua boa gente, sua dignidade,
Sinto o Sul,
Como teu corpo na intimidade


Volto ao Sul,
Chego ao Sul
Te quero

13 de dez de 2009



marioquintana.blogspot.com





Tô com sintomas de saudade
Tô pensando em você
E como eu te quero tanto bem..

Eu só quero que você caiba
No meu colo
Porque eu te adoro cada vez mais

( Marisa Monte - A Sua )

12 de dez de 2009



"Dormiram nessa noite os sóis e as luas abraçados, enquanto as estrelas giravam devagar no céu,

Lua onde estás,

Sol onde vais."

José Saramago, Memorial do Convento


Canção de vidro
E nada vibrou...
Não se ouviu nada...
Nada...

Mas o cristal nunca mais deu o mesmo som.

Cala, amigo...
Cuidado, amiga...
Uma palavra só
Pode tudo perder para sempre...

E é tão puro o silêncio agora!

Mario Quintana

9 de dez de 2009

Consta nos astros, nos signos, nos búzios
Eu li num anúncio, eu vi no espelho, tá lá no evangelho, garantem os orixás
Serás o meu amor, serás a minha paz

Consta nos autos, nas bulas, nos dogmas
Eu fiz uma tese, eu li num tratado, está computado nos dados oficiais
Serás o meu amor, serás a minha paz

Mas se a ciência provar o contrário, e se o calendário nos contrariar
Mas se o destino insistir em nos separar
Danem-se os astros, os autos, os signos, os dogmas
Os búzios, as bulas, anúncios, tratados, ciganas, projetos
Profetas, sinopses, espelhos, conselhos
Se dane o evangelho e todos os orixás
Serás o meu amor, serás, amor, a minha paz

Consta na pauta, no Karma, na carne, passou na novela
Está no seguro, picharam no muro, mandei fazer um cartaz
Serás o meu amor, serás a minha paz
Consta nos mapas, nos lábios, nos lápis
Consta nos Ovnis, no Pravda, na Vodca

Chico Buarque




A minha loucura está escondida de medo embaixo da minha cama

ou dançando em cima do meu telhado

E eu estou sentado serenamente na minha poltrona

escrevendo este poema sobre ela.

Mário Quintana

5 de dez de 2009

"Não, Eu Não Lamento Nada"

Não, de jeito nenhum,
Não, eu não me arrependo de nada,
Nem o bem que me fizeram,
Nem o mal, tudo me parece igual!!!

Não, de jeito nenhum,
Não, eu não me arrependo de nada,
Está pago, varrido, esquecido,
Não me importa o passado.

Com minhas lembranças, acendi o fogo,
Minhas aflições, meus prazeres,
Não preciso mais deles.

Varri meus amores,
Com as suas vibrações,
Varridos para sempre
Recomeço do zero...

Não, de jeito nenhum,
Não, eu não me arrependo de nada,
Nem o bem que me fizeram,
Nem o mal, tudo me parece igual!!!

Não, de jeito nenhum,
Não, eu não me arrependo de nada,
Minha vida, minhas alegrias,
Hoje, começam com você...

3 de dez de 2009


Entre a minha casa e a tua

Há uma ponte de estrelas

Uma ponte de silêncios



Mário Quintana

25 de nov de 2009


Sentidos
Zélia Duncan
(christian Oyens/zélia Duncan)

Não quero seu sorriso

Quero sua boca

No meu rosto

Sorrindo pra mim

Não quero seus olhares

Quero seus cílios

Nos meus olhos

Piscando pra mim

Transfere pro meu corpo

Seus sentidos

Pra eu sentir

A sua dor, os seus gemidos

E entender porque

Quero você !

Não quero seu suor

Quero seus poros

Na minha pele

Explodindo de calor.


No meio da página escrevo ao acaso a palavra MENINA
e à sua magia, um caminho abre-se
para ela andar.


E como houvesse brotado aos seus pés um arroio espiador
uma ponte estendeu-se
para ela atravessar.


Mas a menina
agora parou
e do meio da ponte namora encantadamente nas águas
a graça inacabada de seu pequenino rosto feito às pressas.


Às pressas...
(nem tive tempo de lhe dar um nome)


A vida é assim,
meninazinha sem nome...


A vida nem dá tempo para a vida!

MARIO QUINTANA
In Baú de espantos

23 de nov de 2009





Há noites que eu não posso dormir de remorso
por tudo o que eu deixei de cometer.


Mário Quintana

22 de nov de 2009


Essas duas tresloucadas, a Saudade e a Esperança, vivem na casa do Presente, quando deviam estar

- como seria lógico – uma na casa do Passado e a outra na casa do Futuro.

- Mas e o Presente seu moço?

- Ah! esse nunca está em casa.

Mário Quintana




Gosto muito de uma música do Teatro Mágico que diz:


"Mas quando alguém te disser tá errado ou errada
Que não vai S na cebola e não vai S em feliz
Que o X pode ter som de Z e o CH pode ter som de X

Em que língua se diz, em que nação,
Em que outra humanidade se aprendeu
A palavra que ordene a confusão
Que neste remoinho se teceu?
Que murmúrio de vento, que dourados
Cantos de ave pousada em altos ramos
Dirão, em som, as coisas que, calados,
No silêncio dos olhos confessamos?


(saramago)

uma música que gosto.....

excelente..negro gato....



a gente faz amor por telepatia huuuuuu.......

ótimo clipe....

uma música que gosto.....

19 de nov de 2009


Aprendi com as primaveras a me deixar cortar para poder voltar inteira.

Cecília Meirelles

17 de nov de 2009


Cores do mar, festa do sol
Vida é fazer
Todo o sonho brilhar
Ser feliz
No teu colo dormir
E depois acordar
Sendo o seu colorido
Brinquedo de Papel Machê...


João Bosco/Capinam
Não entendo. Isso é tão vasto que ultrapassa qualquer entender.
Entender é sempre limitado. Mas não entender pode não ter fronteiras.
Sinto que sou muito mais completa quando não entendo.
Não entender, do modo como falo, é um dom.
Não entender, mas não como um simples de espírito.
O bom é ser inteligente e não entender.
É uma benção estranha, como ter loucura sem ser doida.
É um desinteresse manso, é uma doçura de burrice.
Só que de vez em quando vem a inquietação: quero entender um pouco.
Não demais: mas pelo menos entender que não entendo.

(Clarice Lispector)

13 de nov de 2009





O verão chegou trazendo a voz
Da paixão que escorre mel do sol
E incêndeia o nosso coração,
Menino
Brincando na areia.
Que o verão saiba cuidar de nós
Passageiros como a luz do sol
Que incêndeia o nosso coração,
Menino
Brincando na areia.
Madrepérola de cores vãs
No vitral insone das manhãs
Que eu vi passar enquanto o mar
Menino
Brincava na areia.
Que a paixão saiba cuidar de nós
Que você beba do mel do sol
E que a sombra que o verão trará
Possa descansar seu corpo
Menino
Brincando na areia.
O verão chegou trazendo a voz
Da paixão que escorre mel do sol
E incêndeia o nosso coração,
Menino
Brincando na areia.

Oswaldo Montenegro

simplesmente mulher!!!!

Certezas
Não quero alguém que morra de amor por mim…
Só preciso de alguém que viva por mim, que queira estar junto de mim, me abraçando.
Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo,
quero apenas que me ame, não me importando com que intensidade.
Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim…
Nem que eu faça a falta que elas me fazem, o importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível…
E que esse momento será inesquecível..
Só quero que meu sentimento seja valorizado.
Quero sempre poder ter um sorriso estampando em meu rosto, mesmo quando a situação não for muito alegre…
E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor.
Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém…
e poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mim quando fecha os olhos,
que faço falta quando não estou por perto.
Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras,
alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho…
Que me veja como um ser humano completo, que abusa demais dos bons
sentimentos que a vida lhe proporciona, que dê valor ao que realmente
importa, que é meu sentimento… e não brinque com ele.
E que esse alguém me peça para que eu nunca mude, para que eu nunca
cresça, para que eu seja sempre eu mesmo.
Não quero brigar com o mundo, mas se um dia isso acontecer, quero ter
forças suficientes para mostrar a ele que o amor existe…
Que ele é superior ao ódio e ao rancor, e que não existe vitória sem humildade e paz.
Quero poder acreditar que mesmo se hoje eu fracassar, amanhã será outro dia,
e se eu não desistir dos meus sonhos e propósitos,
talvez obterei êxito e serei plenamente feliz.
Que eu nunca deixe minha esperança ser abalada por palavras pessimistas…
Que a esperança nunca me pareça um “não” que a gente teima em maquiá-lo de verde e entendê-lo como “sim”.
Quero poder ter a liberdade de dizer o que sinto a uma pessoa, de poder
dizer a alguém o quanto ele é especial e importante pra mim,
sem ter de me preocupar com terceiros…
Sem correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com esse sentimento.
Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão…
Que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades e às pessoas,
que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim…
e que valeu a pena.

Mário Quintana

meu aniversário (14/10/2009 em bragança paulista...

video
É UMA HONRA RECEBE-LO AQUI !